Archive for outubro \26\UTC 2011

Case BPOS–Grupo Confidence troca Software Livre pela plataforma Microsoft

outubro 26, 2011

 

São Carlos (que pé d’água tomei no lombo ontem) Segue mais um case BPOS interessante.

Grupo Confidence troca software livre por plataforma Microsoft

Para José de Carvalho Júnior, CIO da companhia, sistemas anteriores não atendiam mais à demanda de crescimento da empresa

Por seis anos o Grupo Confidence, um dos maiores da área de câmbio no País, conviveu com softwares livres em seu dia a dia. E-mail e comunicador interno rodavam em uma infraestrutura própria. Mas, na medida em que a companhia cresceu, os problemas começaram a surgir. De acordo com o CIO do grupo, José de Carvalho Júnior, havia um desgaste muito grande e uso intenso da equipe de suporte. “Tinha muita ocorrência e gerava insegurança”, completa.

Diante do desafio, em 2009, quando se observou um pico de crescimento na empresa e o software livre já não atendia às necessidades, o executivo passou a avaliar outras soluções. Google e Microsoft foram os fornecedores mais bem cotados. As plataformas Google Apps e Productivity Online Standard Suite (BPOS) tinham, na análise do CIO, as mesmas funcionalidades. “Mas o que mais pesou foi a interface de e-mail”, lembra. “A da BPOS é muito parecida com a do Outlook e a resistência à mudança foi menor”, completa, justificando a migração para a solução da fabricante do Windows.

A contratação da Microsoft ocorreu em novembro de 2010 e, em um mês, 800 contas de e-mail estavam migradas. O comunicador levou outros 30 dias. Esse processo incluiu o cadastramento dos usuário no Active Directory para a transferência dos dados. “Para a migração do e-mail, basicamente, carregamos as caixas em nuvem. Como a ferramenta faz boa parta da migração em paralelo, até tivemos alguns problemas pontuais, mas tudo acontecia em ambiente externo e com suporte. O atendimento era muito rápido”, comenta. No caso do comunicador, o processo foi bem mais simples, ressaltou o executivo.

Além dos ganhos em processo, suporte e disponibilidade da ferramenta, Júnior acredita que o maior benefício foi em termos de segurança para envio e recebimento de mensagens. Antes, tudo era interno, desde a segurança até o suporte técnico e, hoje, quase não se tem reclamações desses serviços. “Tivemos uma redução de 90% nos chamados para o help desk por falta de acesso a e-mail ou não envio de mensagem.” Trata-se de uma boa redução se levar em consideração que entre 40% e 50% das ligações para o suporte estavam relacionadas com esses produtos.

Quando se fala em migrar de software livre para proprietário, uma questão que se levanta rapidamente é a do custo e ele realmente ficou maior. O Grupo Confidence fechou um contrato de três anos com a Microsoft no valor de US$ 300 mil, mas o CIO justifica dizendo que, junto com e-mail e comunicador, ganhou todo o ambiente desktop com Windows e Office. E a plataforma BPOS traz, também, o SharePoint para colaboração, que já é usado no departamento de tecnologia e será levado a outras áreas da empresa.

Atualmente, a companhia já tem 900 usuários na plataforma e a perspectiva é de crescimento. O ROI é composto por diversos pontos, entre eles custo de manutenção, redução de chamados no help desk e andamento dos processos nas áreas de negócio. O SLA acordado com a fabricante para a plataforma online é de 99,9%. “Desde que passamos a usar a BPOS, teve uma vez que precisamos acionar a Microsoft. Ou seja, foram de dez a 15 minutos de instabilidade em um ano”, comemora a estabilidade atingida.

Fonte:http://informationweek.itweb.com.br/5070/grupo-confidence-troca-software-livre-por-plataforma-microsoft/

Abraços,

Carlos Monteiro.

Steve Jobs

outubro 6, 2011

 

São Carlos (triste) Steve Jobs partiu. Recebo essa notícia de forma direta, na página do UOL (longe de ser meu favorito, mas tinha sido o último que abri no browser), do meu Iphone. Isso mesmo, Iphone. O device idealizado por ele deu a notícia. E para ver como essa notícia é forte, minha esposa, com toda sua simplicidade na área de TI, questiona: “Será que o meu MAC não será mais atualizado?”. Sim, ela tem um MAC! E foi escolhido por ela, sem direito a contra voto.

Eu pensei sobre esse post praticamente durante toda à noite, mas não era hora para escrever. A cabeça misturava as ideais e provavelmente, pelo calor da notícia, eu iria escrever bobagens. Pensei em um texto longo, com alguns detalhes, mas mudei de ideia. Não há muito que dizer: um dos “Caras” partiu. E reservo o direito de omitir que são os outros “Caras”. Creio que muitos de vocês ficarão surpresos com os pouquíssimos nomes na lista (mais um ou dois) e quantos outros que estão fora dela.

E que “Cara”. Jobs foi visionário e espetacular. Claro, movido pelo capitalismo, mas espetacular. A ousadia dos seus projetos sempre foi um capítulo à parte. E o mais impressionante era que ele sempre inovava em áreas que ninguém mais esperava algo que poderia ser arrebatador. Vejam os exemplos do Ipod, Iphone e Ipad. Ah, o Ipad. Eu achei aquele trambolho simplesmente um Iphone gigante, mas está aí: fez o mercado de tablets deslanchar!

Mas aí estamos falando sobre devices, coisa de Nerd. Mas quero falar de negócios, mais precisamente a visão de Jobs, coisa que a grande maioria dos Nerds não tem. Sim, ele era de certa forma um Nerd (para mim ele deixou de ser há muito tempo), mas com uma visão diferenciada, destemida e inovadora. É bem aquela coisa de Nerd, que faz chover. Mas a chuva dos Nerds, geralmente, é no mar, onde não tem relevância. Jobs trazia a chuva para o deserto, colocava a tecnologia de uma forma relevante, mudando diretamente nossas vidas. Para evitar chiliques dos menos atentos, friso para que tenham atenção para o verbo que usei na analogia com a chuva: trazer. Ele colocava a tecnologia onde realmente ela era relevante. Isso faz com que ele seja ímpar, no nível de Henry Ford. Isso se chama visão! Ah, se nós Nerds (não sei mais se sou tão Nerd assim) tivéssemos essa visão… A área de TI seria um paraíso, certamente, principalmente financeiro.

E para que trabalha com tecnologia (por mais básico que seja) é patético não reconhecer a grandiosidade de Steve Jobs. Perdemos um dos “Caras”, mas ele deixou o seu legado. E esse legado influencia diretamente na nossa forma de viver e estar conectado. E continuará a influenciar, por muito tempo.

RIP, Steve Jobs.

Abraços,

Carlos Monteiro.

Vídeo sobre o Forefront Microsoft Online Protection for Exchange (FOPE)

outubro 6, 2011

 

São Carlos (bom dia!) O  pessoal do Technet, Blain Barton e John Baker, recentemente lançaram um vídeo, TechNet Radio: IT Time–An Introduction to Forefront Online Protection for Exchange, no TechNet Edge, onde eles entrevistaram Curtis Parker, um expert em segurança de mensageria e Forefront Online Protection for Exchange (FOPE). Eles discutem o que é o FOPE, como ele cria uma proteção contra problemas de segurança relativos à mensagens, como virus e spams, e como isso se integra com o Office 365.

Enjoy it!

Abraços,

Carlos Monteiro.