Posts Tagged ‘Microsoft’

Concorrência

dezembro 15, 2011

 

São Carlos (Ah vá! Sério?) Bom dia! Sei que o título da reportagem não é dos melhores (visto que a reciprocidade também é verdadeira), mas a vale à pena conferir.

O link direto para a reportagem é esse: http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/75239_O+GOOGLE+QUER+OS+CLIENTES+DA+MICROSOFT

Para facilitar, eis a mesma abaixo. Deixo as conclusões para vocês.

 
O Google quer os clientes da Microsoft
Maior empresa de internet do mundo aposta nas nuvens para minar bilionário negócio corporativo da rival fundada por Bill Gates. Quem vai reinar neste novo Olimpo da tecnologia?

Por Bruno GALO, enviado especial a Mountain View, Califórnia

Por onde quer que se ande pela imensa sede do Google, no Vale do Silício, é impossível não deparar com um computador da Apple. Dentro ou fora dos inúmeros prédios, é difícil fugir das icônicas maçãs mordidas iluminadas na tampa de um MacBook. Já os notebooks com sistema operacional Windows, da Microsoft, sejam eles da Dell, seja da HP ou da Lenovo, são bem raros. Assim como os Chromebooks, os recém-lançados laptops do Google. Alguns funcionários parecem até tentar disfarçar sua preferência, colando adesivos sobre a logomarca da empresa fundada por Steve Jobs. A impressão que fica é que, a despeito da concorrência cada vez mais feroz com a Apple no mercado de tablets e smartphones, o grande rival do Google é mesmo outro. Mas quem? Seria o Facebook? Ou quem sabe a Microsoft? Amit Singh, vice-presidente de vendas da divisão de empresas do Google, não tem dúvidas. “A Microsoft não quer que tenhamos sucesso aqui, nós somos inimigos”, disse Singh à DINHEIRO, durante o Atmosphere 2011, evento anual do gigante das buscas que reuniu centenas de CIOs de todo o mundo no seu quartel-general em Mountain View, na Califórnia, em meados de novembro.

36.jpg

Durante três dias, a companhia falou sobre os avanços da plataforma Google Apps para negócios, pacote de aplicativos online voltado para o mercado corporativo, que oferece e-mail, comunicador instantâneo, videoconferência, rede social, documentos, apresentações e planilhas, entre outros softwares de produtividade e colaboração. O objetivo do Google com o Apps, lançado em 2007, é minar o tradicional pacote de programas Office, que inclui o Word, o Excel, o Power Point e o Outlook, entre outros, e respondeu por 32% da receita e 52% dos lucros de US$ 24 bilhões em 2010 da empresa fundada por Bill Gates. Manter essa liderança confortável é um dos maiores desafios da Microsoft atualmente. Diferentemente do Office, o Google Apps funciona na nuvem.

Ou seja, em vez de comprar uma licença e instalar os programas em um computador, os clientes pagam uma mensalidade e acessam os programas a partir de qualquer dispositivo com acesso à internet, seja um tablet, seja um smartphone ou até um PC, a qualquer hora e de qualquer lugar. Para fazer frente ao Google nessa seara cuja plataforma já conta com mais de 40 milhões de usuários espalhados pelo mundo, entre empresas como LAN, Jaguar, Softbank e Renner, universidades, como a Anhanguera, e governo, a Microsoft acaba de lançar o Office 365, a versão online do seu pacote de programas de escritório. Durante o lançamento do novo produto, que já conta com clientes como Gol e Camargo Correa no País, Kirk Koenigsbauer, vice-presidente da divisão Office, citou uma resenha do novo produto feita por uma publicação internacional especializada.

De acordo com a resenha, o Office 365 está para o Google Apps assim como o Xbox 360 está para o Pong, o primeiro game desenvolvido pela Atari, em 1972. Embora haja players disputando esse mercado com Google e Microsoft, como o Zoho, a VMware com o Zimbra, a IBM com o Lotus e a Salesforce.com com o Chatter, a citação feita por Koenigsbauer não deixa dúvidas de que, para a Microsoft, o Google também é o inimigo a ser batido na nuvem. Mais que um jargão da moda na indústria da tecnologia, a computação em nuvem representa a maior mudança no setor desde o surgimento do computador pessoal. Não por acaso, esse é um mercado de crescimento acelerado e que deve gerar uma receita global de US$ 128,9 bilhões em 2013, de acordo com a Gartner. Em 2010, já movimentou US$ 74,3 bilhões. Apenas na área de software online, foram US$ 10 bilhões no ano passado. E a previsão é que esses números dobrem até 2015.

37.jpg

Além dos MacBooks, outro aspecto que chamava a atenção no evento do Google era a empolgação com que alguns clientes falavam da migração para o Google Apps. Algum desavisado que entrasse no meio da apresentação de Christine Atkins, CIO da Ahold, rede de supermercados holandesa com receita de € 30 bilhões e mais de 200 mil funcionários, poderia achar que ela era uma funcionária do Google. Tamanha a empolgação com que a executiva falava da recém-concluída migração da plataforma de email da companhia para o Gmail. “Quantos projetos de TI vocês têm que são realizados dentro do tempo, do orçamento e com usuários felizes?”, perguntou Christine à plateia. Para ilustrar o sucesso da mudança de sistema, ela disse que tal troca gerou apenas 27 reclamações dos funcionários, menos do que a quantidade de chamados de um dia normal da plataforma anterior. O Gmail é a porta de entrada das empresas ao Google Apps.

E o preço é outro fator importante de atração. Ao custo de US$ 50 ao ano, o Google Apps completo é substancialmente mais barato que a versão correspondente do Office 365, que custa seis vezes mais. É certo que a disputa travada entre Google e Microsoft no mercado corporativo e de softwares de produtividade não tem o mesmo charme ou desperta a mesma atenção que a briga com o Facebook, nas redes sociais, ou com a Apple, nos dispositivos móveis. Mas é justamente nela que reside a grande chance de diversificação de receitas da empresa comandada por Larry Page, quase que totalmente dependente da publicidade online. Por enquanto, o Google Apps é um negócio pequeno, que não gera mais de US$ 500 milhões ao ano em receitas, de acordo com as previsões mais otimistas dos analistas. “Essa é uma ameaça real de longo prazo ao Office e à Microsoft”, observa Matt Cain, analista do Gartner. Certo mesmo é que essa briga entre os deuses da tecnologia está apenas nos primeiros rounds.

38.jpg

Fonte: http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/75239_O+GOOGLE+QUER+OS+CLIENTES+DA+MICROSOFT

Abraços,

Carlos Monteiro.

Vídeo – Microsoft GFS Datacenter Tour

setembro 8, 2011

 

São Carlos (vou experimentar os sorvetes da Bêjo) Pessoal, segue sobre os datacenter da Microsoft.  Nesse vídeo, temos um olhar aprofundado de como a Microsoft usa melhores práticas seguras, confiáveis, escaláveis e eficientes para entregar mais de 200 serviços em nuvem para mais de um bilhão de clientes e 20 milhões de negócios em mais de 70 países.

http://www.microsoft.com/showcase/pt/br/details/6eea1278-3afc-47e5-bb45-1fbe0c9940ca

Abraços,

Carlos Monteiro.

Impacto (ROI) do Office 365 para clientes Midsize

julho 13, 2011

 

São Carlos (sem pressa) Está disponível para download o “*The Total Economic Impact Of Microsoft Office 365 – Midsize Customers” feito pela Forrester Consulting. O documento pode ser baixado em http://download.microsoft.com/download/4/A/D/4AD0BC3B-1345-41B7-BE3C-D6EA3BFD0176/TEI%20of%20Office%20365%20-%20midmarket.pdf

Esse é um belo referencial para quem procura informações, por exemplo, sobre retorno do investimento (ROI) do Office 365.

O documento possui algumas regras de uso, portanto deixo para vocês realizarem a análise. Mas algumas informações importantes como, como o período de payback, foi medido como 2 meses. Já o ROI, para uma análise de risco com base em 3 anos, pode ser de 321%.

Números bem interessantes, que acabam sendo um chamariz para quem quer adotar uma plataforma de cloud computing, especialmente na plataforma Microsoft.

*The Total Economic Impact Of Microsoft Office 365: Midsized Customers, a commissioned study conducted by Forrester Consulting on behalf of Microsoft, June 2011

Abraços,

Carlos Monteiro.

Privacidade dos dados no Office365 e Microsoft Online Services

julho 8, 2011

 

São Carlos (vai tá frio assim lá adiante!) Parece que o meu faro para certos problemas continua afiado. Estou justamente finalizando um artigo sobre “Segurança e conformidade na plataforma do Microsoft Online Services” e acabo deparando com discussões sobre acesso aos dados dos clientes nos datacenters da Microsoft.

Estou fazendo menção mais exatamente a esses artigos aqui:

http://www.zdnet.com/blog/igeneration/microsoft-we-can-hand-over-office-365-data-without-your-permission/11041

http://www.h-online.com/security/news/item/US-authorities-have-access-to-European-cloud-data-1270961.html

Deixo a cabo de vocês para lerem os artigos detalhadamente e tirarem suas conclusões. Mas as maiores preocupações são relativas às situações de acesso aos dados por ordem do governo, especialmente quando uma autoridade de um país tenha que acessar os dados em outro. No caso específico dos artigos, seria os Estados Unidos acessando dados no continente Europeu, devido aos acordos estabelecidos entre os países.

Não quero entrar em questões legais ou análise de leis internacionais, pois essa não é a minha área. Os artigos acima e o Trut Center da Microsoft se encarregam de deixar claro o que a Microsoft dever respeitar.

Mas o que posso dizer sobre isso é que a Microsoft é extremamente clara sobre as circunstâncias de acesso aos dados que podem acontecer.

Os documentos citados nos artigos como Trust Center (http://www.microsoft.com/online/legal/v2/?docid=21&langid=en-us) e mais especificamente a parte de Data Use Limits (http://www.microsoft.com/online/legal/v2/?docid=23) falam exatamente isso.

O que vale para nós? Primeiro, se algum cliente aqui do Brasil tiver um problema com o governo brasileiro, as ordem judiciais vão permitir o acesso aos dados de qualquer forma, independente do dado estar hospedado localmente ou na nuvem. Segundo, essas questões de acesso aos dados pelo governo dos Estados Unidos geralmente será um problema se os seus dados contiver informações que colocam em risco os mundo e principalmente os Estados Unidos.

A dica que passo para os meus clientes é simples: caso tenha alguma dúvida sobre essa questão de confidencialidade, tenha uma conversa entre o responsável jurídico da sua empresa com o da Microsoft. A Microsoft deixa aberta essa possibilidade e, para mim, é mais um claro sinal da preocupação da empresa em ter transparência máxima nessa questão.

Agora, se os seus dados provocam problemas legais, aí o problema é outro…

Abraços,

Carlos Monteiro.

Windows Thin PC – WinTPC

junho 15, 2011

 

Ribeirão Preto (aleluia, estou postando algo de RP) Acabei de receber uma informação que achei importantíssima para quem está pensando em trabalhar com soluções de VDI da Microsoft: o Windows Thin PC ou vulgo WinTCP. É uma versão, digamos, reduzida do Windows 7 para PCs legados se transformarem em um Thin Client. E o mais importante: com suporte ao RemoteFx. Mais informações aqui.

Para quem testar, tem que ser feito o cadastro no programa connect. A versão ainda está em RC, portanto não tenho informações com relação ao custo.

Posso afirmar que ele é um passo anterior à adoção de um Thin Client com Windows Embedded.

Se for de graça, vai ser perfeito. Mas acho que estou querendo demais.

Abraços,

Carlos Monteiro.

Microsoft BPOS – Fail 1 – atualizado as 22:55

maio 12, 2011

Araraquara (bad news). Uma dos grandes questionamentos que são feitos quando uma empresa adota uma solução SaaS, ou qualquer outra solução de cloud computing, é sobre a disponibilidade e qualidade do serviço. A Microsoft tem trabalhado com uma qualidade exemplar no BPOS, até ontem. Nós da América do Sul estamos sofrendo com problemas no Exchange Online desde ontem. Esse é o relato do health dashboard, com as respectivas informações:

image
Visão geral dos serviços que estão com problemas.

image
Problemas com o OWA aparentemente sanados.

image
Fluxo de e-mail no Exchange: a Microsoft está trabalhando, mas a situação ainda não está 100% normalizada.

Vamos esperar e ver qual será os próximos passos dados para a solução do problema. O twitter do time de serviços online, @msonline, já enviou um pedido de desculpas sobre o problema.

image
Informações sobre o problema disponibilizadas pelo twitter do @msonline.

De acordo com eles, a causa do problema já foi solucionada, mas a fila para entrega das mensagens ainda é grande. O twitter recomenda que seja monitorado o helth dashboard para novas informações.

Esse é o ponto quando falamos de cloud computing: tudo vai bem quando a carga ou o volume que o serviço trata é moderado. Mas agora que o Exchange Online cada vez mais está sendo utilizado é a  hora que a Microsoft deverá provar que tem uma ótima infraestrutura e suporte para SaaS. Particularmente, continuo acreditando que sim.

É esperar para ver.

22:55 – Atualizando:

O pessoal do Time de Serviços Online solucionou o problema. Segue os trechos mais importantes no health dashboard:

image
Print com as informações abaixo.

Time
Description

8:45 PM
Additional information
The BPOS Operations team has resolved the problem affecting Exchange Online mail flow for customers served from this region. All mail queues are fully drained and all mail flow has returned to normal. The team will provide a full post mortem of this incident and also will provide final updates on how our service level agreement (SLA) was impacted.

8:07 PM
Performance degradation
The BPOS Operations team continues to monitor email flow in the environment. 90% of email queues have drained and new email is being sent and received without delays. Next update will be within one hour or when new information is available.

7:12 PM
Performance degradation
The BPOS Operations team continues to monitor email flow in the environment. 80% of email queues have drained and new email is being sent and received without delays. Next update will be within one hour or when new information is available.

6:12 PM
Performance degradation
This is a short update on work underway to resolve problems that have occurred with the Exchange Online Service on May 12 2011 and the actions that the team is taking to resolve these problems. Starting at 9:10am PDT, service monitoring detected malformed email traffic on the service. This malformed email traffic resulted in problems sending and receiving email until 10:03am PDT, when the problem was rectified. The offending mail was removed from the service, and service restored. Email was delayed by ~45minutes during this time. A second issue was detected via monitoring at 11:35am PDT, with email stuck in end users outboxes. The issue was remediated at 12:04pm PDT. During this time, more than 1.5 million messages had queued on the service awaiting delivery. This email is now flowing through the system, however because of this large volume of email; we are experiencing delays of as long as 3 hours. The team continues to work to fully resolve the issue, and will provide a full post mortem of this incident following service restoration, and also will provide additional updates on how our service level agreement (SLA) was impacted.

5:12 PM
Service interruption
The BPOS Operations team continues to monitor email flow in the environment. Email queues continue to drain, but we still see delays of up to 3 hours based on the significant amount of email that is queued. Next update will be within one hour or when new information is available.

4:19 PM
Service interruption
The BPOS Operations team continues to monitor email flow in the environment. The team has resolved issues with users seeing email stuck in draft or outbox. Users with mail that was previously queued in their outbox may see delays of up to 3 hours for final delivery based on the significant amount of email that is queued. Microsoft is closely monitoring the situation and expects mail queues to reduce to normal levels in the next several hours. Next update will be within one hour or when new information is available.

 

Nesse informativo, vejo uma informação importantíssima: será informado como o SLA foi afetado. Vamos aguardar essas informações e ver quais serão os próximos passos após esses problemas.

Abraços,

Carlos Monteiro.

Videos sobre implantação de nuvem privada com soluções Microsoft

janeiro 19, 2011

 

Para quem está procurando informações detalhadas sobre implantação de nuvem privada com soluções Microsoft, principalmente para aqueles que já possuem ou conhecem as soluções da VMware, seguem excelentes vídeos que foram divulgados pelo Blog do Danilo Bordini e estão disponíveis no TechNet.

O link para os vídeos está aqui: http://technet.microsoft.com/pt-br/gg578594

Neles é possível aprender como fazer o inventário da sua infraestrutura de servidores para implantar de forma correta uma solução Microsoft de virtualização de servidores. Você aprenderá também a instalar e configurar o Hyper-V bem como instalar e configurar o Microsoft System Center Virtual Machine Manager 2008 R2 para gerenciar um ambiente de virtualização de servidores.

Além disso, os vídeos demonstram como implantar a proteção de maquinas virtuais através do System Center Virtual Machine Manager e System Center Data Protection Manager. O foco e mostrar como implantar um ambiente de alta disponibilidade.

Por fim, é demonstrado como gerenciar hosts de virtualização baseados em soluções Vmware, além de gerenciar recursos avançados como o PRO Tips do System Center Operations Manager 2007. Além disso, novos recursos como o Dynamic Memory  e o conhecido Live Migration são demonstrados.

Abraços,

Carlos Monteiro.

Privacidade na nuvem: uma perspectiva da Microsoft

janeiro 6, 2011

 

Foi publicado em 29/11/2010 um excelente documento sobre privacidade na nuvem. O documento chama-se “Privacy in the Cloud: A Microsoft Perspective”.  Ele aborda exatamente o que a Microsoft pensa sobre privacidade nas aplicações que rodam na nuvem.

É uma leitura obrigatória para quem saber sobre as “arestas” de colocar os seus dados na nuvem, e como a Microsoft irá ajudar a protegê-lo e mantê-lo seguro. O paper engloba tudo sobre Private Cloud, Public Cloud, Hybrids, SaaS, Paas, IaaS e como a Microsoft irá abordar as questões sobre privacidade, considerando as fronteiras Internacionais.

O link para download do documento é esse http://www.microsoft.com/downloads/en/details.aspx?FamilyID=d9e313ab-e3cd-490b-9c54-f6626abf63b3

Abraços,

Carlos Monteiro.

Microsoft Office 365 – Questões sobre o programa Beta

novembro 23, 2010

 

Pessoal, segue um post muito interessante do blog do time do Office 365, sobre o programa beta. É interessante notar que o programa já está em funcionamento, e gradativamente eles estão fazendo as liberações.

Top 10 Questions – Beta Edition

By: Clint Patterson

Just one month ago, we introduced Office 365 to the world, and the response has been awesome.  We continue to see great press and analyst coverage, fantastic partner support, and amazing customer interest.  5,000 people ‘like’ Office 365 on Facebook, more than 4,000 follow Office 365 on Twitter, thousands more read this blog every day, and more than 60,000 organizations have signed up for the beta – roughly 2,000 per day.

With all the buzz, we’ve seen lots of questions about the beta process and when will ‘my’ account be activated. So we wanted to take the chance to answer some of the top questions help folks understand what to expect.

1) When does the beta start?

It has already started.  We are adding more organizations to the beta gradually over several weeks, so we’re always adding new testers every day.

2) Why is the beta limited?

There are lots of reasons, but two are really important:  First, we want everyone testing Office 365 to have a great experience, and second, we need to be able to test things like scalability and performance in a controlled environment.  Limiting the beta ensures we can do both.

3) Will there be a “public” beta?

We expect to be able to add more folks to the beta, but we don’t know when or how many just yet because we just started testing.

A public beta is something we always do for software products, but it’s not always necessary for cloud services.  With software, a public beta helps us test the near-infinite number of environments customers have, but with a cloud service, we have only one environment – our data centers.  So, with cloud services, we will often gate beta access, as we did with betas for BPOS, Azure and Intune.

4) How many people get into the beta?

We’re limiting the beta to just a few thousand organizations initially.  Each organization will be able to roll out 25 accounts.

5) If I’m registered for the beta, how do I know if I got in?

You’ll get an e-mail from us with your account credentials.

6) How are you determining who gets into the beta?

To start, you have to meet the requirements for the beta, like being in one of the thirteen countries and regions where it’s available.  Basic stuff like that.  After that, it is basically first-come, first served, but there are a couple of exceptions.  First, some early beta slots were allocated to existing customers who have been helping us design our cloud services.  We figure that’s the least we could do.  Second, we require a geographically diverse set of testers.  So, for example, if all the first applicants were in Hong Kong, we would eventually have to skip until we found the first applicants in Spain, Singapore and Germany.

7) Is the beta feature complete?

Not entirely.  While it is mostly feature complete, we are still adding new capabilities, as is the case with most betas.  Before we launch Office 365, we will add some additional capabilities, such as Lync Online capabilities from the newly released server, for example.

8 ) What happens if I have not gotten into the beta yet?

You’ll get a monthly e-mail from us with the latest status on the service until you get in or we launch.  We won’t forget about you, and you’ll be among the very first to learn when the service launches.

9) What should I do in the meantime? I really want to try out your service!

You can test BPOS with a free, 30-day trial right now (trust us, no wait list). BPOS combines Exchange Online and SharePoint Online with Office Live Meeting and Office Communications Online (soon to be Lync Online).  You’ll be in pretty elite company – Volvo, DuPont, Godiva, GAP, GlaxoSmithKline, Energizer, Starbucks, Tyco, Rexel and thousands of others have chosen BPOS for their business today. And if you subscribe to BPOS, you can move to Office 365 when it launches next year. (For more details on that transition, check out our BPOS transition center.)

10) So, if I haven’t signed up for the beta already, should I even bother?

Yes.  Bother!  Signing up for the beta holds your place in line, so the fastest way to get into the beta is to sign up now.

 

Abraços,

Carlos Monteiro.

Descrições dos Serviços, SLAs e Política de Privacidade

novembro 23, 2010

 

Olá Pessoal!

Somente como uma atualização, segue os links com as informações sobre as descrições dos serviços, SLAs e política de privacidade, dos Serviços Online da Microsoft. Vale lembrar que ainda não estamos contemplando as novas soluções com o Office 365. Em breve teremos mais informações.

Services Descriptions

· Exchange Online – http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?displaylang=en&FamilyID=6bef06c7-3ae6-40a7-a78e-eea670b4f605

· Live Meeting – http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?displaylang=en&FamilyID=44d891e2-d457-4cd3-9c06-56381471cb27

· OC Online – http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?displaylang=en&FamilyID=b4dae726-215f-481b-bca2-c525fe9b6e76

· SharePoint Online – http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?displaylang=en&FamilyID=1bef6a35-9785-4a0b-b227-387c0ee85a36

· Mobility – http://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?displaylang=en&FamilyID=3b895efc-5a55-488e-a40c-14df1c2e7033

· MAC Support – http://download.microsoft.com/download/E/9/1/E911DD5B-F1FF-4198-A0FD-C8111928DEA9/Microsoft%20Online%20Mac%20Support%20Service%20Description%20102609.docx

· Support – http://download.microsoft.com/download/E/9/1/E911DD5B-F1FF-4198-A0FD-C8111928DEA9/Microsoft%20Online%20Services%20Support%20and%20Service%20Management%20(BPOS-S)%203-2010.docx

· Network Serviceshttp://download.microsoft.com/download/E/9/1/E911DD5B-F1FF-4198-A0FD-C8111928DEA9/Microsoft%20Online%20Services-%20Entrprise%20Network%20Services%20Overview_final_Jan2010.docx

· Hosted Blackberryhttp://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?displaylang=en&FamilyID=a89c2b05-13a5-4321-a194-1d928514a98a

· Exchange Hosted Archivehttp://www.microsoft.com/downloads/en/details.aspx?FamilyID=f67bf2f7-4dc4-4f2d-bb4f-8a447ab89051

SLA’s

· Exchange SLAhttp://www.microsoft.com/downloads/details.aspx?displaylang=en&FamilyID=7fbd1a59-0148-450d-9bdf-50af6c634b07

· SharePoint SLAhttp://www.microsoft.com/downloads/en/details.aspx?FamilyID=069DF92A-4F58-45E3-BBF8-93ED6BCB61D1

· OC Online SLA – http://www.microsoft.com/downloads/en/details.aspx?FamilyID=4888FF5B-14A7-4F60-AC35-4713F5F08445

· Live Meeting SLA – http://www.microsoft.com/downloads/en/details.aspx?FamilyID=BD1E62EA-76CB-4ED9-8844-4F41626A691B

Privacy

· Privacy Statementhttp://go.microsoft.com/fwlink/?LinkID=140827&clcid=0x409

Abraços,

Carlos Monteiro.